• Facebook AKBeja
CONTACTOS

asskaratebeja@gmail.com

tel. 964 975 876

ENDEREÇO

Associação de Karaté de Beja

Rua Miguel Fernandes 64

Penedo Gordo

© 2018por AKB

Karate Goju Ryu

Também conhecido como Ryu Ko (1852-1930), Ko Lui, Para Ru  Ko,  era um mestre do estilo de Fujian White Crane, notável por ter sido mestre de muitos dos fundadores das artes marciais de Okinawa.

O Kata Sanchin, ensinado em Goju-ryu (e muitos outros estilos de Karaté), foi originalmente ensinado por Ryu Ryu Ko.

Ryu Ryu Ko, é sobretudo conhecido pelas realizações de seus alunos em Okinawa, ele é identificado pela sua investigação sobre Tokashiki Iken, como Xie Zhongxiang.

Nascido em Cangle, Fujian, de uma família nobre, que perdeu o seu estatuto no tumulto político da época, foi um dos mestres da Ming Ele Quan. Ryu Ryu Ko teve que esconder o seu nome e sua linhagem aristocrática sob esse nome, fazendo trabalho doméstico e de bambu;

Ele ensinava a arte em sua casa, tendo vários dos seus alunos sobressaído no mundo das artes marciais, dos quais podemos destacar, de entre outros, Kanryo Higaonna.

Alguns historiadores argumentam que Ryu Ryu Ko, é sim uma referência a um lugar e não uma pessoa, de qualquer forma, os professores da ilha de Okinawa manter a tradição e crença de que eles têm grandes personalidades das artes marciais de alunos Ryu Ryu Ko.
Tais grandes mestres de artes marciais são:

Seisho Arakaki, Norisato Nakaima (1850-1927), Sakiyama Kitok (1830-1914), Kojo Taitei (1837-1915), Maezato Ranpo (1938-1904),

Kanryo Higaonna (também Higashiona) nasceu em Naha, Okinawa, em (1851-1915).

Sensei Higaonna passou diversos anos da sua vida na China, estudando vários sistemas de Artes Marciais, com especial influência das artes de Fukien (China). Mestre Higaonna foi discípulo de um mestre Chinês chamado Woo ("Ru", em japonês).

Como aluno do mestre Ryu Ryuko, iniciou uma rotina rigorosa de aprendizagem aliada ao auxilio do mestre na confeção de artigos de bambú. Na companhia do mestre transitou por diversas escolas de Boxe Chinês, onde treinou o estilo denominado Pak Hok Pai ou White Crane (estilo Garça Branca ou Grou Branco).

Durante o período de permanência na China, cerca de 15 anos (há autores que indicam um período situado entre 13 a 16 anos) Mestre Higaonna aprendeu as Katas que viriam a tornar-se a base do Karaté Goju Ryu, nomeadamente: Sanchin (revista pelo Sensei Miyagi), Saifa, Seienchin, Sanseru, Seisan, Shisoochin, Seipai, Kururunfa e Suparimpei.

Após o seu regresso a Okinawa, Mestre Higaonna começou por agradecer ao Sr. Udon Matsumura o patrocínio da sua viagem para a China, o qual o convidou para ensinar karaté aos seus filhos. Com a propagação da fama das suas habilidades, foi convidado pelo rei de Okinawa a ensinar karaté aos membros da família real e à nobreza.

Mestre Higaonna abriu o seu 1º.Dojo em Naha, ensinando o Naha-te de graça, pelo simples prazer de passar a sua arte. A sua técnica era bastante diferente das precedentes. Começou a ensinar uma síntese pessoal que combinava elementos do Kempo com elementos do “Te” local, adaptando o seu ensino à morfologia dos habitantes da ilha.

Kanryo Higaonna tornou-se especialmente conhecido pela sua incrível velocidade, força e poder. A sua arte tornou-se conhecida como Naha-te (mãos de Naha). Após a sua morte, em 1915, o seu sucessor foi o Mestre Ghojun Miyagi.

Nascido em 25 de Abril de (1888-1953), em Naha, Chojun Miyagi foi o fundador do estilo de Karaté mundialmente conhecido como Goju-Ryu.

Iniciou-se no karaté aos 11 anos de idade, com a orientação e o ensino do Mestre Arakaki Ryuko, treinando muito o makiwara, musculação e karaté.

Aos 14 anos iniciou os seus treinos com o Mestre Kanryo Higaonna.

Por influência do seu mestre, Chogun Miyagi faz uma primeira viajem até à China, o que veio influenciar diretamente o estilo, fato que é visto em alguns kata. Ficou por lá durante quatro anos, seguindo os passos do seu mestre, treinou os estilos Pa Kua Chong e Shaolin Chun, estilos suaves e internos que, além de aprimorarem a condição fisica, prezam muito pelo desenvolvimento emocional e espiritual.

Com a morte do Mestre Higaonna, Chogun Miygi regressou a Okinawa, fez o funeral do seu mestre (este não tinha família) e assumiu a responsabilidade do karaté no seu lugar.

Baseou-se no princípio do Yin e Yang (as energias negativa e positiva que regem o universo) e uniu a flexibilidade das artes internas chinesas à rigidez do tradicional estilo Naha-te, criando, assim, a arte mais tarde conhecida como Goju Ryu (porém as bases do estilo haviam já sido estabelecidas pelo seu mestre Kanryo Higaonna, discipulo do mestre chinês Woo, também Ryu Ryu Ko).

Pouco tempo depois, com apenas 28 anos de idade, decide unir esforços com o seu amigo Kenwa Mabuni (fundador do estilo Shito-Ryu), para desenvolver estudos avançados dentro do karaté e continuar a evoluir. Criam assim um grupo para a investigação e prática do karaté. Passa então a ensinar, entre outros locais, no Centro de Treino da Polícia de Okinawa, na Escola Comercial da Cidade de Naha, na Escola Normal de Okinawa e no Centro de Recreação e Saúde de Okinawa.

A partir deste período Miyagi fez numerosas viagens não só para se aperfeiçoar, mas também para difundir o karaté. Retorna por diversas vezes a Fujian e também a Pequim, passando ainda pela Coreia. Paralelamente, empreende uma dezena de viagens ao centro do Japão, para assegurar a difusão do karaté e formar alunos.

Em 1921, foi escolhido para representar o Naha-te numa apresentação para a visita do príncipe herdeiro Hirohito, e realizou uma performance impressionante. Ele começou a visualizar o futuro das artes marciais de Okinawa.

Em 1926, aos 38 anos, fundou o "Clube de Pesquisas sobre Karaté", em companhia com os seguintes mestres: Chomo Hanashiro (Shuri-te), Kenwa Mabuni (Shito Ryu) e Motobu Choyo, dedicando os três anos seguintes a treinos de kihon, kata, condicionamento físico e aprimoramentos filosóficos e espirituais.

Em 1928/29, Miyagi foi convidado por Gogen Yamaguchi para ir ao Japão, onde iria promover o Goju Ryu. Lá, Miyagi passa a ensinar karaté na Universidade Imperial de Kyoto, na Universidade de Kansai e na Universidade de Ritsumeikan, em Kyoto.

Em 1933 o Goju Ryu foi oficialmente registado como tal no Butoku-Kai, (a Associação Japonesa de Artes Marciais). Ainda em 1933, devido aos esforços de Miyagi, o karatê foi reconhecido pela primeira vez pela Daí Nippon Butokukai como Arte do Budo japonês. No mesmo ano ele apresentou o seu artigo "Um perfil do Karate-Do".

Em 1934, Miyagi torna-se membro permanente da Seção de Okinawa daquela organização.

No ano seguinte, mestre Miyagi foi indicado como diretor da filial da Butoku-Kai em Okinawa, e viajou para o Havaí, no final do mesmo ano, para lá introduzir o Karaté. Após o seu retorno para Naha, Miyagi foi premiado com uma comenda do Ministério da Educação pelo seu notável trabalho em serviço do campo da Educação Física.

Em Março de 1935 a Butokukai concede o grau de Kyoshi a Chojun Miyagi. Trata-se de uma graduação excecional já que o normal seria a graduação em 3º grau (Renshi), graduação que seria obtida cerca de 3 anos mais tarde pelos fundadores das três outras grandes escolas de karaté. Em 1936, ele retornou para à China, desta vez em Shanghai, para aprofundar mais o seu conhecimento.

Em 1937 o Ministério da Educação Japonês concede-lhe a “Medalha de Excelência em Artes Marciais”. Ainda em 1937, passa a liderar uma associação criada pela Butokukai para inspecionar e regular o karate em todo o território japonês.

Em 1940, Sensei Chojun Miyagi formou as duas primeiras formas oficiais de Goju-Ryu: Gekisai dai ichi e Gekisai dai ni.

Em 1946 foi nomeado Diretor da Associação de Educação Física Civil de Okinawa, recomeçando os seus treinos outra vez na Academia de Polícia e no Dojo de sua casa chamado "Jardim".

Com a sua morte repentina, não deixou um successor official para dar continuidade ao seu trabalho. Assim destacam-se alguns Mestres que deram a continuidade, como:

  Em Okinawa: Seigo Higa, Eiichi Myazato, Meitoku Yagi, Seiichi Toguchi...

  Em Honshu: Gogen Yamaguchi e Seigo Tada(criador do SeigoKan)

Jutsumi Gogen Yamaguchi (1909-1989), foi um grande mestre reconhecido como ( o Gato). Foi o fundador da Associação Internacional de Karaté-do Goju Kai. Ele é o mestre de Karaté-do mais conhecido fora do Japão.

 

Pela sua enorme contribuição para o desenvolvimento das artes marciais japonesas, foi condecorado pelo imperador do Japão, em 1968, com o Renju Hounshou (Medalha de fita azul) e a Quinta Ordem do Mérito.

Por muitos anos, Yamaguchi foi reconhecido pelo Guinness World Records a respeito de sua posição e realizações. O seu nome era essencial para o mundo do Karaté-do, e apareceu no maior número de publicações de artes marciais no Japão e no exterior a partir de Okinawa.

Nasceu em 20 de Janeiro de (1933-2011), em Tóquio, Japão.

Em 1950, começou a treinar sob a estrita supervisão do Sensei Gogen Yamaguchi.

Shihan Tasaki deixou a organização de Gogen Yamaguchi em 1972 para formar a Seiwakai.

Em 1986 recebeu o 8º. Dan JKF Gojukai. e Hanshi em 2009 e o grau de Ninth Dan JKF Gojukai.

Tasaki Hanshi era Presidente, Instrutor Chefe e Grande Mestre da Seiwakai.

Além disso, Tasaki Hanshi atuou como Vice-Chefe do Conselho de JKF Gojukai, Central e examinador-chefe da região de Kanto.

Seiichi FUJIWARA. Hanshi, 8º Dan (1950-presente), nasceu na cidade de Yokote, Japão, em 1950.

O Sensei Fujiwara é o Presidente da Seiwakai Internacional e tem um papel fundamental na orientação do Goju-Ryu fora do Japão, tendo ensinado em mais de 20 países nos últimos 10 anos.

8º.Dan Japan Karaté-do Federation Gojukai;

8º.Dan Seiwkai Gojuryu Karaté-do;

7º.Dan Japan Karaté-do Federation;

Presidente Seiwakai Gojuryu Karaté-do

Campeão Nacional em Kata e Kumite.

Diretor e treinador, Akita Gojukai Karaté-do Federation.

É membro sénior do comité e supervisiona o Nacional de Karate-do Goju-kai Federação.Appointed;

Nomeado Diretor Executivo do JKF Gojukai.

Leo Lipinski, Kyoshi, 8º.Dan (1946-2018), nasceu em 07 de agosto de 1946, em Durban, na África do Sul.

Em 1962 começou a treinar Judo e Karaté na sua cidade natal.

Em 1966 abriu o seu 1º. Dojo.

Em 1968 ganhou o 2º. Dan Goju-Ryu Karaté-do sob Gogen Yamaguchi .

Em 1969 foi nomeado hotline All Japan Karaté-do Gojukai para a África do Sul.

Em 1970 foi nomeado Instrutor Chefe para a África do Sul do All Japan Karaté-do Goju Kai

Em 1987, ele juntou-se ao Goju-Ryu Karaté-do Kai organização Seiwa, sendo-lhe atribuído o grau de Instrutor e Presidente da Seiwa Kai para a Grã-Bretanha.

Em 1991 foi nomeado representante internacional por Shuji Tasaki

Em 1993 foi premiado com o grau Renshi, pela JKF Goju Kai,

Em 1998 consolidado JKF Goju Kai Europa, sendo eleito como seu Presidente,

Em 2002 foi agraciado com o grau de Kyoshi.

Presidente da Goju Ryu Karaté-do Seiwakai Europa

É o ocidental mais graduado da JKF Goju-Kai no mundo, possuindo o 8º Dan JKF Goju-Kai e 8º Dan Goju-Ryu Karate-do Seiwa-Kai.

Leo Lipinski ministrou vários seminários por todo o mundo transmitindo a filosofia do Goju-Ryu Karaté-do. Organizou vários seminários em toda a Europa, trazendo instrutores japoneses. Desde 1960 treinava anualmente no Japão. 

Teófilo Fonseca, Kyoshi, 6º Dan (1964-presente)

Instrutor Chefe da Goju-Ryu Karate-dô Seiwa-Kai Portugal - Branch de Beja.